Semana é decisiva para que governo envie proposta do Orçamento 2023 ao Congresso

Data da postagem: 30/08/2022

Semana é decisiva para que governo envie proposta do Orçamento 2023 ao Congresso

Entidades reunidas no Fonasefe cumprem agenda de atividades nessa semana que deverá ser de esforço concentrado em busca de orçamento justo ao funcionalismo.


 Públicado: 29/08/2022  

     


Condsef/Fenadsef

Essa semana será marcada por uma jornada de lutas que reúne servidores federais em uma série de atividades pela garantia de um orçamento justo ao funcionalismo que possa recuperar as perdas salariais sofridas pela categoria nos últimos anos. Há pelo menos cinco anos com salários congelados, a maioria dos servidores chegará ao final de 2022 com perdas superiores a 32% só considerando os quatro anos de governo Bolsonaro.

Nessa segunda-feira, 29, servidores estiveram no aeroporto de Brasília onde receberam parlamentares que devem realizar essa semana um esforço concentrado para analisar a proposta de orçamento. O prazo para que o governo envie a proposta ao Congresso termina nessa quarta, 31. 

Amanhã, 30, os servidores continuam a atividade no aeroporto pela manhã e a tarde promovem ato em frente ao Anexo II da Câmara dos Deputados. Representantes de servidores de diversos estados estão em Brasília para a agenda de atividades. 

Na semana passada, a imprensa divulgou que houve uma redução de 11% no valor que estaria destinado aos servidores no Orçamento 2023. Dos antes R$ 11,7 bilhões previstos, a LDO para 2023 deverá trazer R$ 10,5 bi. Em reunião com o Fonasefe no último dia 23 o Ministério da Economia havia informado que ainda não existia definição sobre qual será o montante destinado a servidores no orçamento. 

Para o Fonasefe, o diálogo com o governo Bolsonaro permanece inviável. A categoria vai buscar junto a parlamentares a construção de uma proposta de orçamento justo e possível para viabilizar investimentos urgentes e a garantia de reposição salarial ao funcionalismo. "Nossa luta seguirá dentro do parlamento. Inclusive combatendo a PEC 32, da famigerada reforma Administrativa, que ainda ameaça o setor público", reforçou Sérgio Ronaldo da Silva, secretário-geral da Condsef/Fenadsef. 

Assine: carta-manifesto em defesa dos serviços públicos

Também essa semana o Fonasefe disponibiliza link para assinaturas da carta-manifesto às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Serviço Público e das Servidoras e Servidores. Além de exigir que o serviço público seja do tamanho das necessidades do povo brasileiro, o documento alerta para a importância do serviço público como um setor estratégico para atender a população e diminuir desigualdades. 

>> Acesse, assine a carta e compartilhe com os seus amigos: https://fonasefe.org/carta-as-brasileiras-e-aos-brasileiros-em-defesa-do-servico-das-servidoras-e-servidores-publicos 

Na quarta, 31, dia que termina o prazo para chegada da proposta de orçamento ao Congresso, haverá ato no auditório Nereu Ramos na Câmara dos Deputados em defesa dos servidores e serviços públicos. De 9h às 12h, a Condsef/Fenadsef também realiza com servidores de sua base e entidades filiadas um seminário para discutir eleições gerais e os desafios dos servidores públicos nesse cenário.

A atividade será híbrida e acontece de forma presencial no auditório do Sindsep-DF e também via Zoom. O link será enviado às entidades filiadas. O debate vai contar com a participação do analista político, Antônio Augusto Queiroz, do Diap e do assessor jurídico da Condsef/Fenadsef, José Eymard Loguercio.

Os desdobramentos e destaques das atividades poderão ser acompanhados em nosso site e também por nossas redes sociais.


Por Condsef